Avenida T-3, 2115 - Setor Bueno – Goiânia – GO

Traço Design de NegóciosBranding Reposicionamento de marca: veja quando é necessário investir

Reposicionamento de marca: veja quando é necessário investir

Muitas vezes, ao ouvirmos falar sobre reposicionamento de marca, imaginamos ser algo negativo, que acontece apenas em situações de crise nas empresas.

No entanto, esse reposicionamento é uma alternativa que pode ser muito proveitosa para negócios que estão passando por atualizações e reformulações no mercado, além de permitir que eles reforcem seus diferenciais competitivos e consigam se destacar ainda mais no mercado.

Para empresas de pequeno, médio ou grande porte, essa estratégia é bem-vinda: ela pode ser necessária e ajudar, inclusive, a transformar seu negócio.

Mas ainda é comum encontrarmos diversas dúvidas a respeito desse tema. Para te ajudar a entender mais sobre o que é reposicionamento de marca, quando ele é necessário e quais são as etapas para fazer uma estratégia de sucesso, criamos esse conteúdo. Continue a leitura.

O que é reposicionamento de marca?

O reposicionamento de marca consiste em uma mudança da imagem que os consumidores têm do seu negócio. Nesse contexto, você cria uma nova identidade para a sua empresa, desenvolvendo, dentre tantas coisas, novas maneiras de se comunicar, novos argumentos de venda, novos produtos e, muitas vezes, novos diferenciais competitivos.

Um detalhe muito importante é lembrar-se do consumidor na hora de fazer o reposicionamento: é preciso considerar o tipo de comunicação, produtos e serviços que esses consumidores valorizam e, com base nisso, fazer suas mudanças.

No entanto, o posicionamento não precisa (e não deve ser) estático. O ideal é que ele mantenha a essência, mas permita a flexibilidade no posicionamento de marca e outros detalhes.

Em quais contextos um reposicionamento é essencial?

Como dito anteriormente, é comum que pensemos em reposicionamento de marca em situações de crise. No entanto, essa urgência em mudar pode vir baseada em diversos fatores, sejam eles internos ou externos.

Os fatores considerados internos se referem à empresa, e abrangem questões como:

  • fusão ou aquisição de uma outra empresa;
  • entrada em mercados que ainda não foram explorados;
  • mudança da estratégia;
  • mudança na proposta de valor;
  • mudança na segmentação de mercado.

Por outro lado, temos indicadores externos, que são fatores que fogem do controle dos empreendedores, mas que ainda assim são responsáveis por determinar uma necessidade de mudança no posicionamento da marca.

Dentre os fatores externos, podemos considerar:

  • crises institucionais;
  • mudança de demanda;
  • surgimento de novos concorrentes no mercado;
  • mudança no comportamento do consumidor;
  • mercado exigindo que as empresas mudem suas prioridades;
  • identificação de novas oportunidades.

Quais são as etapas de uma estratégia bem-sucedida?

Para os negócios que precisam fazer um reposicionamento de marca é necessário elaborar uma estratégia bem transparente para que tudo aconteça da melhor forma possível.

Você sabe quais são as etapas para uma estratégia de reposicionamento bem-sucedida? Vamos aos detalhes!

Análise de cenário

O primeiro passo é analisar o cenário. Nesse momento, é preciso que você avalie como está a sua empresa, como os consumidores a enxergam e quais são as expectativas para os próximos meses.

Nesse momento, é importante se fazer algumas perguntas para entender como o seu negócio realmente está, o que esperar do mercado, o que está acontecendo na concorrência e, a partir daí, ter um direcionamento sobre a necessidade de mudar.

Afinal, é importante se lembrar que “mudar por mudar” realmente não vale a pena: é preciso que o reposicionamento de marca tenha um propósito e realmente seja planejado e bem pensado.

Para isso, faça as seguintes perguntas:

  • Como a sua empresa está hoje?
  • Quais ações trouxeram ela até o momento presente?
  • Quais são os pontos fortes do negócio?
  • Quais são os pontos fracos? Você realmente os conhece?
  • Como está a sua concorrência? O que os concorrentes estão fazendo?
  • Como está o seu mercado? Quais são as expectativas? Existem crises?
  • Analisando o mercado, quais são os perigos externos para o seu negócio?
  • Analisando o mercado, quais são as oportunidades?
  • Por que o seu posicionamento atual não está sendo mais funcional?
  • Por que é realmente necessário mudar o seu posicionamento?
  • Com base nas análises, como você pretende se reposicionar?

Análise de público-alvo

Depois de verificar o cenário, é hora de analisar o público-alvo. Como já foi dito, o público-alvo precisa ser considerado na hora de pensar o reposicionamento. 

O consumidor está em constante mudança, assim como suas necessidades e seus hábitos de consumo, que são transitórios. Por isso, é importante que a empresa sempre se mantenha atualizada, avaliando quais são as suas demandas e o que esses consumidores estão buscando.

Quando você entende esses anseios e sabe quais são as necessidades dos seus clientes, é possível reposicionar pensando em como entregar a melhor experiência para essas pessoas.

Para analisar o seu consumidor é preciso se fazer algumas perguntas-chave que vão te ajudar a nortear suas próximas ações.

São elas: 

  • Quem é o seu consumidor?
  • O que ele faz?
  • Quais são seus hábitos de consumo?
  • O que ele deseja?
  • Quais expectativas ele tem relacionadas à sua empresa e seus produtos?
  • Onde ele está? Em quais canais ele busca por informações?
  • Do que ele gosta? O que ele precisa?
  • Quais são seus anseios? Quais são suas preocupações?
  • Como ele fala? Que tipo de linguagem ele usa?
  • Quais músicas ele houve? Que tipo de programas ele assiste? O que ele consome?
  • Quais são seus hobbies?
  • Por onde ele anda?

Como, afinal, fazer um bom reposicionamento de marca?

Uma vez que você analisou o cenário e o seu público e realmente entendeu quais são as demandas dessas pessoas e no que a sua empresa precisa melhorar para se comunicar melhor com esse público, é hora de realmente fazer o reposicionamento.

O novo posicionamento de marca precisa ser algo alinhado dentro do negócio junto a todos os colaboradores. É fundamental que toda a equipe esteja de acordo, esclarecida a respeito dessa nova imagem e trabalhe para promovê-la.

Em alguns casos será necessário reajustar os processos internos, e por isso essa comunicação com a equipe é tão importante.

Agora está na hora de construir uma nova identidade visual, responsável por mudar a imagem da sua empresa. Aqui, é preciso contar com profissionais que auxiliarão em novas estratégias de comunicação e, principalmente, de branding.

É importante se lembrar de que todas as mudanças que serão definidas precisam estar alinhadas com os seus consumidores: é fundamental que a sua comunicação seja estruturada para mostrar para esses clientes que o seu negócio se importa com suas dores, e está disposto a ajudar a resolver esses problemas.

Uma vez feito o reposicionamento de marca, é hora de comunicar, tanto internamente quanto externamente. Certifique-se de que os colaboradores da sua empresa estão alinhados com as mudanças e crie uma estratégia de comunicação para apresentar as mudanças para o mercado. Deixe claro as motivações e as preocupações por trás da mudança de posicionamento de marca e como isso reflete a evolução da organização.

As estratégias de reposicionamento de marca são importantes e precisam ser feitas com atenção. O cuidado necessário em cada etapa muitas vezes exige a participação de profissionais especializados e capacitados para realmente entregar sucesso e qualidade.

Por isso, ter uma empresa parceira pode ser a melhor alternativa. Conheça os serviços da Traço e veja como podemos te ajudar.

Sem comentários

Deixe uma resposta